Whitest Boy Alive e Tap Tap

2 10 2006

Um disco que tenho escutado bastante é o homônimo trabalho de estréia do Whitest Boy Alive, novo projeto do Erlend Øye (Kings of Convenience). A banda é quase tão minimalista quanto o KoC, com guitarras pouco distorcidas, bateria discreta e vocais sempre bem à frente.
Escute: “Burning”

 

Outro disco muito legal é o début dos ingleses do Tap Tap, Lanzafame. Às vezes lembra uma versão caseira e lo-fi do Arcade Fire. Em outros momentos, soa como Kinks e Beach Boys… O disco todo é bom, mas não consigo parar de ouvir a segunda faixa, “She Doesn’t Belong”.
Escute: She Doesn’t Belong

 

It’s so cold this morning / my breath comes out like steeeeeam
I got up in such a hurry / I’m still stuck inside my dreeeeeeeam
I can hide behind sunglasses / it’s not as bad as it seems……..

Irresistível.


Ações

Informações

2 Respostas to “Whitest Boy Alive e Tap Tap”

9 10 2006
Gordinho (05:09:20) :

Eu gosto bastante do disco do Whitest Boy Alive. Ao vivo eles são impressionantes.

1 11 2006
aldemi (10:13:04) :

esse disquinho do Whitest Boy Alive é mesmo encantador.Gosto muito.

Deixe um Comentário

Você pode usar essas tags : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <code> <em> <i> <strike> <strong>